ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Garantia de Direitos

CRAS REUNE BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMILIA EM ENCONTRO

Quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Visualizada 76 vezes


Cerca de 200 pessoas inscritas no Programa Bolsa Família compareceram nesta quarta-feira, 26, no Centro de Múltiplo-Uso, para uma reunião onde foi apresentado um panorama da realidade e do perfil das pessoas cadastradas no Programa no município. A assistente social Maria Alice Mazzei abriu o encontro, abordando como foco principal as condicionalidades para o ingresso e permanência no Programa Bolsa Família, como manter os filhos matriculados e frequentando regularmente a escola, com as vacinas e acompanhamento nutricional em dia, além da participação em programas de acompanhamento das famílias, reuniões e atividades desenvolvidas dentro da rede de atendimento. “Tudo isso é essencial para a permanência no programa, porém é interessante observar que o objetivo do Bolsa Família não é que as famílias fiquem dependendo deste benefício a vida inteira, mas que com o passar do tempo, elas adquiram capacidade de se desenvolver e alcançar a independência, gerando renda e podendo caminhar com suas próprias pernas”, afirmou a psicóloga do CRAS Priscila Gimenez. Duas representantes do Núcleo Regional de Educação da cidade de Umuarama estiveram presentes. Lisabete Aparecida da Silva, coordenadora regional do Programa Paraná Alfabetizado e Edna Terezinha Monteiro, operadora estadual do Acompanhamento de Frequência Escolar apresentaram às mães e pais presentes os mecanismos de acompanhamento de condicionalidades na Educação, apontando fatores como uma maior atenção dos pais ao rendimento escolar dos filhos como alternativas de fazer com que haja desenvolvimento no aprendizado, não devendo os pais se sentirem obrigado a isso para que mantenham o benefício, mas como função importante que garanta que o filho seja mais preparado no futuro. Logo após a coordenadora do CRAS Maria Edna Domingues e a técnica Rosângela Alves, expuseram em slides o resultado dos trabalhos realizados pelas crianças atendidas pelo Centro de Atendimento Espaço Criança. “São trabalhos de artesanato feitos com material reciclado, tecido e peças plásticas que as crianças aprendem a produzir, e que se as mães aprenderem o processo de fabricação, podem ter uma alternativa de gerar renda”, afirmou A assistente social Maria Alice Mazzei. “É importante sempre que puder, a pessoa buscar oportunidades e alternativas para seu desenvolvimento e de sua família”, completou. 

Fonte: Departamento de Comunicação - SJP

 Galeria de Fotos

 Outras Notícias