PROJETO RIO+LIMPO RECONHECIDO POR BOAS PRTICAS DE GESTO E USO DA GUA PELA ANA.

Quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Última Modificação: // | Visualizada 686 vezes


Ouvir matéria



Na noite de quarta-feira, 3 de dezembro, no auditório da Caixa Cultural de Brasília, a Agência Nacional de Águas (ANA) anunciou os trabalhos vencedores desta 5ª edição nas sete categorias em disputa: Empresas; Ensino; Governo; Imprensa; ONG; Organismos de Bacia; e Pesquisa e Inovação Tecnológica. O Prêmio ANA é a maior premiação do Brasil quando o tema é água e neste ano recebeu o recorde de 452 inscrições.

O Consórcio Intermunicipal para Conservação do Remanescente do Rio Paraná e Áreas de Influência, recebeu Menção Honrosa pela classificação com o projeto RIO+LIMPO - finalista na categoria Organismos de Bacia. O projeto é promovido pelo Parque Nacional de Ilha Grande, Unidade de Conservação administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em parceria com o CORIPA e prefeituras municipais.

Para prestigiar essa conquista estiveram presentes na solenidade, o Presidente do Consórcio, prefeito de São Jorge do Patrocínio, Valdelei Aparecido Nascimento e a Chefe de Planejamento e Gestão, Nayara Raposo Olivo.

“Estar entre os três melhores projetos da categoria no país, é uma grande vitória para todos os voluntários e instituições envolvidas,” ressaltou Romano Pulzatto Neto, chefe do Parque Nacional de Ilha Grande que também esteve presente na premiação.

Para o presidente do CORIPA e prefeito de São Jorge do Patrocínio Delei Nascimento, receber a Menção Honrosa demonstra o valor que o projeto RIO+LIMPO tem para nossa região e contribuição para a despoluição do Rio Paraná". Delei parabeniza a todos os organizadores, envolvidos e voluntários que contribuem para o bom desenvolvimento deste projeto.

O evento busca reconhecer iniciativas que se destacam pela excelência de sua contribuição para a gestão e o uso sustentável dos recursos hídricos, promovendo o combate à poluição e ao desperdício. Os trabalhos inscritos também apontam caminhos para assegurar água de boa qualidade e em quantidade suficiente para o desenvolvimento e a qualidade de vida das atuais e futuras gerações.

 A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, apontou a premiação como uma forma de perceber as mudanças vividas na sociedade do ponto de vista ambiental. “Premiar não é só reconhecer quem faz; é reconhecer que está acontecendo uma mudança de atitude no País. Esta é a melhor mensagem em torno dos prêmios de toda a área ambiental”, destaca.

Creditos: Coripa

http://www.coripa.org.br/noticias.php?id=1113

 Galeria de Fotos

 Veja Também