Agosto Azul

AGOSTO AZUL TEM ENCERRAMENTO COM PALESTRA E ORIENTAÇÕES

Terça-feira, 29 de agosto de 2017

Última Modificação: 30/08/2017 17:01:15 | Visualizada 920 vezes

Evento atraiu cerca de 200 homens


Ouvir matéria

Uma palestra com o médico geriatra Dr. Rodrigo Ziliotto na noite de terça-feira, 29, no Salão de Múltiplo-Uso, marcou o encerramento do Mês Dedicado à Saúde do Homem - Agosto Azul, promovido pela Secretaria de Saúde. A secretária de Saúde Sônia Gouveia recepcionou a equipe organizadora e convidados, entre eles, o prefeito José Carlos Baraldi, o vice-prefeito Ronaldo Tinti, o presidente da Câmara Municipal Jair Sampaio e demais vereadores, secretários, representantes de entidades e cerca de 200 homens, que procuravam por orientações quanto aos cuidados com a saúde. Sônia lembrou o trabalho dedicado à orientação, encaminhamentos e demais procedimentos quanto aos cuidados que o homem precisa observar para sua qualidade de vida. "Sabemos como é complicado tratar de problemas de saúde quando eles aparecem, por isso a importância do fator preventivo na rotina e acompanhamento da saúde do homem", avaliou Sônia. O prefeito José Carlos Baraldi abordou os investimentos e avanços do setor de saúde no município. "Estamos sempre buscando melhorar a qualidade e alcance de nossos atendimentos médicos, por isso consideramos que todo investimento neste setor gera grandes resultados", declarou o prefeito. Na abertura do evento, o enfermeiro Diego Vasconcelos transmitiu orientações de como proceder em socorro de crianças acometidas por engasgos. "Muitos aqui presentes são pais de crianças de menos de um ano, por isso, é importante que sigam estas orientações de como proceder neste tipo de incidente com seus filhos", observou Diego. O doutor Rodrigo proferiu sua fala em cerca de uma hora, abordando os principais fatores de risco à saúde do homem, como o fumo, excesso de carboidratos e agentes causadores de infarto, AVC e tipos de cânceres. " Os homens são menos propensos a ir ao médico do que as mulheres, por essa razão, os homens vivem, em média, 5 anos a menos do que elas", avaliou o médico. "A procura por tratamentos preventivos deve estar tão presente na vida do homem quanto está na vida da mulher que, comprovadamente, se cuida melhor", observou doutor Rodrigo.

Fonte: Secretaria de Saúde

 Galeria de Fotos

 Veja Também